Educação Física dá dinheiro?

Você provavelmente já ouviu essa pergunta ou já pensou sobre ela, não é? Quer saber minha resposta? Acompanhe o texto.

Antes de falar sobre se a Educação Física dá dinheiro, nós precisamos entender algumas coisas, especialmente sobre o quanto seria necessário para você considerar a resposta a essa pergunta como sim.

O melhor caminho a seguir é através de pesquisas sobre dinheiro e satisfação com a vida ou felicidade. Os estudos que já vi sobre isso, tanto internacionais como nacionais, são praticamente unânimes, a satisfação com a vida ou a felicidade cresce com o aumento do salário até um limite, a partir do qual, o aumento do salário não tem mais uma relação direta.

Acho que o melhor jeito de entender sobre isso é através da Pirâmide de Maslow, lembra? As necessidades iniciais são facilmente adquiridas com dinheiro: fisiológicas (comida, água, sono), segurança e sociais. As necessidades mais próximas ao topo da pirâmide, já não são tão simples assim: autoestima e autorrealização.

Quer saber quanto né? Pegando dados daqui e dali, nacionais e internacionais, convertendo para o valor de dólar hoje e arredondando tudo, algo em torno de R$ 20.000,00 mensais.

Outro ponto interessante para analisarmos isso é olhar a média salarial - e calma, eu sei que cada lugar tem a sua realidade, mas precisamos escolher um caminho. Segundo o Site Nacional de Empregos (SINE), a média salarial de um Profissional de Educação Física, iniciante no mercado, em pequenas e médias empresas varia de R$1.123,87 a R$ 1.561,05, enquanto um Professor de Educação Física, em condições semelhantes tem salário inicial entre R$ 1.044,59 e R$1.357,97.

E a média do Brasil, quanto é? No final do ano passado o IBGE divulgou os números referente a 2015, registrava um salário médio do brasileiro de R$ 1.853,00.

- “Já sei, no Brasil só quem ganha dinheiro é empresário”! Vai com calma. A pesquisa Global Entrepreneurship Monitor, divulgada em maio pelo Instituto Brasileiro da Qualidade e Produtividade (IBQP) e pelo Sebrae, mostra algo totalmente diferente: 71,5% dos donos de negócios brasileiro ganham até 3 salários mínimos, hoje R$ 2.811,00.

- “Bem que a minha mãe falou para eu ser doutor”. Nem vou falar sobre pós-graduação, mas se sua mãe falou sobre advogado e médico, vamos lá: Um advogado, nas mesmas condições que coloquei acima para Educação Física, segundo o SINE tem salário entre R$ 2.376,11 e R$ 3.088,94. Já um médico entre R$. 5.115,18 e 6.649,74. Talvez você queira dar razão para sua mãe agora, mas essa diferença (lembra que é em média), não está tão grande assim e em cidades de médio e grande porte, um profissional de Educação Física consegue ganhar até muito mais do que isso. E lembrando, ainda está longe dos valores das pesquisas de satisfação com a vida ou felicidade.

Deixa eu contar uma história, um dia navegando na internet eu vi uma matéria sobre concurso público em uma cidade pequena, por curiosidade fui ver se tinha vaga para Educação Física e o salário e para minha surpresa o salário inicial para professor de Educação Física era maior que o salário inicial para médico, não que não possa ser, mas sabemos que na realidade os dois eram muito baixos, mas foi um fato curioso. Claro que não perdi a oportunidade, eu tenho uma cunhada médica, mandei para ela na hora dizendo: “Tá vendo, foi fazer medicina, se tivesse feito Educação Física, poderia ganhar mais”. Enfim são situações que podem acontecer.

Mas então, onde você quer chegar com tudo isso, João? Primeiro, claro que todo mundo no Brasil deveria ganhar mais, mas sem teorizar muito, na prática, vamos refletir.

Se você olhar as profissões, algumas de certa forma apresentam uma remuneração maior. Mas se você olhar as pessoas, os profissionais, ou seja, a carreira de cada um, em todas as profissões você vai encontrar profissionais vivendo com variadas faixas de renda, até profissionais totalmente fora da curva.

Os profissionais, em média, em qualquer profissão, ganham valores razoavelmente parecidos com os valores médios pagos a profissionais e professores de Educação Física. Em todos os casos, os valores crescem de acordo com conhecimento, experiência e comportamento.

Os profissionais que vivem fora da curva e inclui-se aí a Educação Física também, em sua maioria, atingiram esse status porque em algum momento da sua vida ou da sua carreira fizeram escolhas diferentes, buscaram outras áreas, outros nichos, outros conhecimentos, estudaram mais, se dedicaram mais, arriscaram mais, se desenvolveram mais.

E essa é a minha resposta, eu acredito que em qualquer profissão e claro em Educação Física, os rendimentos são resultado de quem você é como profissional, dos resultados que você entrega, da sua experiência, do seu conhecimento, da sua paixão, da sua dedicação. Talvez você não consiga ver assim agora, nem como, esse é o primeiro ponto que te impede de chegar lá, você deve começar mudando o seu modelo mental.